domingo, 28 de outubro de 2012

Ponto final...

A história que vos vou contar,
Não começa por “Era uma vez”.
Tem príncipes e princesas,
E muita sensatez.
Começa em 2008,
Na velhinha Tomaz da Cruz,
Em que todos iniciámos,
O caminho que este poema traduz.

Éramos muito pequenos e tudo era novidade,
A ler, escrever e contar depressa aprendemos,
Tal era a curiosidade.

E veio o primeiro natal,
Com as férias a intercalar.
No carnaval desfilámos,
De palhaços, com o lema reciclar.
Num aquário pusemos peixinhos,
Que da nossa sala fazem parte.
Deu o nome ao blogue da turma,
Que nos mostra o estado da arte.
Fizemos experiências,
Com farinha, água e outras que tais,
Para mais fácil aprender,
Os temas dos manuais.

O segundo ano começou,
Continuamos a aprender.
No recreio das palmeiras,
Adorávamos correr.
No início do ano,
Todos ficamos a saber,
Que íamos ao Sea Life,
Para muitos peixes ver.
Aos pulos de felicidade,
Lá fomos até Matosinhos.
Quanto aos nossos pais,
Ficaram preocupados, tadinhos…
Nesse ano desfilámos,
Com o tema dos animais.
Foi tão interessante,
Como nos outros carnavais.
No final desse ano,
Tivemos uma festa interessante.
Foi no pavilhão da Mealhada,
Que tivemos um desempenho brilhante.


Passámos para o terceiro ano,
Uma novidade grande para contar.
Uma escola nova e bonita,
O nosso Centro Escolar.
Construímos um canteiro,
Com a ajuda de adultos.
Lemos muitas histórias,
Sempre muitos astutos.
Visitámos jardins,
Recantos da Pampilhosa.
E assim continuou,
Esta nossa vida maravilhosa.
Aceitámos vários desafios,
Com os pais sempre a colaborar.
Desfilámos com chapéus,
Continuámos a reciclar.

Passámos para o quarto ano,
Aprendemos História de Portugal,
Com a Professora Marlene,
E os seus conhecimentos sem igual.
Fomos a Conímbriga e ao Exploratório,
Consolidámos conhecimentos,
Com aulas de laboratório.
Já estamos habituados,
A uma escola muito bonita,
Mas visitámos a nova,
Que também é catita.

A história já vai longa,
No baú das recordações,
Mas ainda somos crianças,
Vivemos do sonho e de ilusões.
Éramos muito pequenos e tudo era novidade,
Agora somos finalistas com muita vaidade.

Não são todos os meninos que se podem orgulhar,
De terem pais, irmãos, familiares e amigos,
Sempre presentes e a apoiar.

Por último, mas sempre em primeiro:
À professora Marlene,
O nosso muito obrigado.
Por tudo o que nos ensinou,
Sempre com muito agrado.
Aos pais fica o agradecimento,
Do fundo do coração.
São um dos grandes pilares,
Da nossa educação.

Nós somos o quarto B,
Irrequietos e interessados.
Aqui fica para todos,
Um grande muito obrigado.

             Por Sílvia Paiva (mãe)

4 comentários:

Helena disse...

Muito bem!

Pedro Neves disse...

Quase chorei de emocionado.
Adorei o primeiro ciclo com vou adorar o segundo!

Anónimo disse...

obrigada por tudo!

Pedro Neves disse...

Sinto saudades desta turma a melhor que já tive a segunda que leio isto e ainda chorei mais adoro-vos até um dia.